Interactivos?'16
Interactivos?'16

Água e Autonomia

Seja um colaborador agora  chevron_right

Convocatória Internacional

Contexto

Interactivos? é um laboratório colaborativo de desenvolvimento de projetos. Este ano de 2016, o tema do nosso Interactivos?’16 é Água e Autonomia. Este pretende ser um estudo sobre hidrologia autônoma incentivando o cruzamento entre os saberes populares, científicos, técnicos e artísticos na proposição de soluções para as questões da água em diversos âmbitos por meio de uma perspectiva cidadã.

Para isto, esta edição propõe o acolhimento de projetos que tem como objetivo experimentar proposições e soluções relativas aos problemas que enfrentamos, como a escassez da água e o descuido na sua utilização, considerando a água potável para consumo humano, consumo animal e a água destinada para distintos usos: consumo doméstico, consumo agrícola, consumo industrial e uso em atividades recreativas.

Interessam propostas que venham a pensar todo o ciclo da água desde as nascentes até chegar às torneiras, passando por captação, reservatórios, distribuição, saneamento, reaproveitamento, manutenção de qualidade da água, estratégias de segurança em caso de catástrofe e prevenções de acidentes em populações vulneráveis. Da mesma forma são importantes propostas que tenham por base os problemas das bacias hidrográficas e seus componentes (divisores de água, fundos de vale, sub-bacias, nascentes, áreas de descarga e recarga, e perfis hidrogeoquímicos ou hidroquímicos), jusante e montante dos rios, vazante, cheia, fluxo, foz, leito, vegetação ribeirinha (mata ripária, mata ciliar e mata de galeria). E ainda saneamento básico, água virtual (água gasta para produzir um bem, produto ou serviço), poluição das águas, e outros.

Esperamos também propostas sobre a economia da água, sugestões ou soluções para o estresse hídrico e a escassez, assim como estratégias políticas e educativas para uso racional (humano, industrial e agrícola), ideias sobre legislação, manejo sustentável, técnicas e tecnologias de reutilização, relação humana com a água… Água de beber, água de banhar, água de lavar, de produzir, de brincar.

No laboratório serão bem vindas propostas de diversas áreas de interesse incluindo artes, tecnologias, tecnologias sociais, ciências humanas e exatas, engenharias, entre outras. O objetivo do Interactivos?'16 Água e Autonomia é criar uma interação entre diferentes áreas que se complementam dentro da dinâmica sistêmica da água (populações, agricultura, contexto industrial, ecossistemas) através de uma plataforma de troca de informações e tecnologias sobre o manejo consciente e sustentável da água, assim como oferecer estrutura para o desenvolvimento dos projetos.

Metodologia

Serão selecionadas 5 propostas, dentre elas uma local, através de uma chamada para projetos. As propostas selecionadas serão desenvolvidas no período de 15 dias. Cada proposta contará com o auxílio de até 5 colaboradoras/es. A convocatória destinada às colaboradoras/es será lançada logo após a seleção dos projetos para que interessadas/os em colaborar possam escolher com qual projeto querem trabalhar. As propostas terão acompanhamento técnico e teórico. Cada grupo de trabalho deverá desenvolver um produto mínimo viável ou um protótipo.

Descrição da Atividade

É oferecido as/os participantes do laboratório: conexão à internet, ambiente estruturado de trabalho e ferramentas, espaços coletivos para reuniões e descanso; tutoras/es e técnicas/os para ajudarem no desenvolvimento dos projetos, além de apoio teórico, estético e conceitual; ajuda de custo para o desenvolvimento das propostas: equipamentos, componentes, ferramentas; e ainda alimentação; passagem; hospedagem.

As/os proponentes se comprometem a realizar as seguintes atividades: manter contato com colaboradoras/es antes e durante o desenvolvimento dos trabalhos; apresentar o projeto no início das atividades; documentar o processo de desenvolvimento da proposta - junto às pessoas que colaboram - para possível replicação; mostrar o resultado do projeto no final.

Esta atividade é composta por: roda de apresentação e discussão do tema proposto; laboratório colaborativo para o desenvolvimento das propostas selecionadas; sessões de provocação e orientação de projetos com a presença de tutores e especialistas convidados; apresentação final dos projetos desenvolvidos. Esta metodologia de desenvolvimento de trabalhos pretende ser uma plataforma de investigação, produção e aprendizagem coletiva que parte do desenvolvimento dos projetos selecionados.

As propostas se desenvolvem em grupos multidisciplinares de trabalho compostos pela autora/autor/autores e pelas colaboradoras/es, com o assessoramento de tutoria (se necessário), neste caso visando conceito, técnica e metodologias.

Um dos objetivos fundamentais do programa é fomentar o desenvolvimento, a difusão e o livre acesso à redes de colaboração e conhecimento. Por isso contamos com a dedicação das/dos participantes para elaborar uma adequada documentação dos projetos desenvolvidos, tanto durante o programa como posteriormente para sua finalização, e a publicar os resultados e o código fonte sob as licenças livres que permitam o acesso à difusão do conhecimento produzido.

O Local

O Interactivos?'16 Água e Autonomia acontecerá na Serrinha do Alambari, que se caracteriza como uma Área de Proteção Ambiental (APA), situada no município de Resende -RJ, na encosta leste do Parque Nacional de Itatiaia, Serra da Mantiqueira, a oeste da estrada para Visconde de Mauá (RJ-163). Esta área tem a particularidade de integrar zona rural e zona de proteção ambiental. A Serrinha conta com cerca de 1.000 habitantes e possui atividade turística. Apesar da abundância de água ser um de seus atributos, o povoado apresenta problemáticas muito comuns, relativas ao consumo da água. Durante o laboratório iremos conhecer essas problemáticas e as soluções que os moradores criam para saná-las.

A APA (Área de Proteção Ambiental) da Serrinha do Alambari abrange as comunidades de Serrinha e Capelinha, protegendo a parte alta das microbacias dos rios Alambari e Pirapitinga. Sua área total corresponde a 4.500 hectares. Está localizada na Região das Agulhas Negras bastante conhecida por sua paisagem montanhosa e belas cachoeiras de águas frias e cristalinas. A cadeia de montanhas da Serra da Mantiqueira tem sua importância como fonte de água potável, pela formação de rios que abastecem um grande número de cidades do sudeste brasileiro. Os riachos da Mantiqueira formam o rio Jaguari, responsável pelo abastecimento da região norte da Grande São Paulo, o rio Paraíba do Sul, que corta uma região densamente habitada e altamente industrializada no eixo Rio-São Paulo, e o rio Grande, que é parte integrante do maior complexo hidroelétrico do país.

Segundo a Agenda 21 (ONU 1992), as montanhas são uma fonte importante de água, energia e diversidade biológica. Além disso, fornecem recursos fundamentais - como minérios, produtos florestais e produtos agrícolas - e são fonte de lazer. Enquanto importante ecossistema que representa a ecologia complexa e inter-relacionada de nosso planeta, os ambientes montanhosos são essenciais para a sobrevivência do ecossistema mundial. No entanto os ecossistemas das montanhas estão passando por uma rápida mutação. Eles são vulneráveis à erosão acelerada do solo, deslizamentos de terras e rápida perda da diversidade genética e de habitat. No que diz respeito às populações, verifica-se um estado generalizado de pobreza entre os habitantes das montanhas e a perda do conhecimento autóctone. O resultado é que a maior parte das áreas montanhosas do mundo estão experimentando degradação ambiental. Em decorrência, o gerenciamento adequado dos recursos montanhosos e o desenvolvimento sócioeconômico das pessoas exigem ação imediata.

As montanhas também fornecem recursos fundamentais para a sociedade: nelas vivem 14% da população mundial; proporcionam 70% dos recursos hídricos de consumo doméstico, agrícola e industrial; guardam 25% da biodiversidade e recursos genéticos vitais para adaptação de cultivos agrícolas e pecuária; sediam quase 60% das reservas da biosfera; e atraem de 15 a 20% do turismo mundial (FAO, 2012).

A geração e o fortalecimento dos conhecimentos relativos à ecologia e ao desenvolvimento sustentável dos ecossistemas das montanhas, assim como a promoção do desenvolvimento integrado das bacias hidrográficas e de meios alternativos de subsistência, são algumas das metas da Agenda 21.

A realização do Interactivos?'16 Água e Autonomia na Serrinha vem a colaborar com estas metas e tornar acessível técnicas e tecnologias sobre o manejo da água provenientes de diferentes áreas do saber.

Como chegar na Serrinha chevron_right

Histórico

O modelo de trabalho deste programa se baseia na metodologia desenvolvida pelo Medialab-Prado, centro de artes e tecnologia sediado em Madri, Espanha. O Interactivos, desde 2006, propõe um modelo interativo de aprendizagem que supera a típica dinâmica hierárquica estabelecida nas figuras professora/or e aluna/o. O nome se refere a um questionamento da ideia de interatividade ao mesmo tempo que propõe a criação coletiva e o uso de ferramentas livres, em um ambiente em que as/os participantes podem tanto aprender como ensinar.

Em 2016 o Interactivos comemora seu 10° ano de existência. O formato já foi realizado em locais como Madri, Nova York, Cidade do México Lima e Belo Horizonte (Marginalia+Lab em 2010), Serra da Mantiqueira (Nuvem – Estação rural de arte e tecnologia em 2012 e 2013) e o modelo deste laboratório já foi replicado por diversos eventos, incluindo, entre eles o LABiC (México, Brasil e Colômbia). Reconhecido internacionalmente, o modelo idealizado pelo Medialab-Prado recebeu uma menção honrosa na premiação do festival Ars Electronica, de Linz, Áustria, que há 23 anos reconhece os mais importantes trabalhos realizados no campo da arte e tecnologia.

NUVEM - ESTAÇÃO RURAL DE ARTE E TECNOLOGIA

Esta atividade faz parte de uma das duas atuais coordenações da Nuvem - Estação rural de arte e tecnologia.

Inaugurando seu 5º ano de trabalho e diante da necessidade de atualizar-se enquanto projeto colaborativo e autogestionado, a Nuvem - Estação Rural de Arte e Tecnologia investe em parcerias e em um novo formato de coordenação que se biparte em frentes de trabalho autônomas. A finalidade dessa partição é expandir o alcance das atividades, garantir objetivos específicos para cada uma das partes e realizar novas associações e colaborações.

Pra quem não sabe, a Nuvem é uma estação rural que tem por objetivo proporcionar o intercâmbio transdisciplinar entre distintos saberes – sobretudo artes, ciências e tecnologias – para, desta maneira, comprometer-se com a cultura da autonomia. Uma das tantas práticas do projeto é o estímulo à adoção de tecnologias de mínimo impacto ambiental na construção de novas economias e estruturas de trabalho. Tal estímulo se dá por meio do cruzamento de técnicas intuitivas com os saberes científicos, valorizando assim a eficiência energética, a autonomia alimentar, o tratamento adequado de resíduos, o consumo mínimo, sem esquecer da poética e da estética presente nos conhecimentos. A partir de uma vivência de tempo expandida no compartilhamento de técnicas (techné) e tecnologias, a iniciativa dedica-se a acolher e a difundir os saberes do campo e no campo. Tudo isto se dá por meio de programas de residências artísticas, laboratórios colaborativos para desenvolvimento de projetos, encontros, hackeamentos, oficinas, mutirões e protagonismo feminino.

APOIO:
Ford Foundation

PARCERIAS:
Fundo Elas, SITAWI, Crescente Fértil e Lilo.zone

CONTATO:
Cinthia Mendonça
agua.e.autonomia@gmail.com
+55 24 998910980

Seja um colaborador!